domingo, 29 de março de 2009

Meme "Muito Mais de você"

Recebi este desafio/meme de D'um detalhe e tem o objectivo de darmos-nos a conhecer melhor a quem nos lê. Achei muita piada ao desafio e resolvi aceitar, obrigada Mafalda :)

A entrevista.

.Quando e porquê resolveu criar o blog?
O blog foi criado em Julho 2007, acho que como uma necessidade de mudança. Costumava escrever num flog e descobri que queria mudar o tipo de escrita, porque também eu estava a mudar.

. Depois de o blog ter entrado no ar, o que lhe dá mais satisfação nele?
Oh, tantas coisas! Adoro a sensação de arrumação que fica no meu meu peito depois de ter organizado o turbilhão de sensações tão constante mas gosto principalmente de sentir quando os leitores se identificam com este ou aquele post.

. Quais os assuntos que mais gosta de postar?
Tudo que "remexer as entranhas". É muito dificil definir um assunto em concreto, não seria justo para com os meus "rascunhos" cataloga-los, tanto é que nem consigo.

. Porque deu este nome ao seu blog?
O nome surgiu muito aleatóriamente, bastou-me pensar no porquê de o criar e a unica imagem que me veio á cabeça foi um bloco de notas muito muito rascunhado com os meus pensamentos espalhados por todo o lado. E então ficou.


. Já teve algum problema com comentários?
Problema problema, não. Mas gosto sempre de saber quem me comenta, o que nem sempre acontece.

. Algum blogueiro(a) que admire?
Ultimamente tem descoberto blogues mesmo mesmo bons e fico fascinada com a escrita deste pessoal que ás vezes me dá a honra de cá vir dar um saltinho. Mas admirar, tenho que dizer a Joana Mendes, Mariana Sousa e Alexandra Côrte-Real. A escrita delas é tão unica e singular que me arrepiam todas as vezes.



Perguntas sobre a autora:

Nome Tania Couto
Onde mora Ribeirão
Comprometida(o) não
Um mês Julho
Um ano 2008
Uma estação Verão
Uma flor Girasol
Uma matéria Agua
Um passatempo Sorrir
Um desporto Dança
Um herói Pai
Um filme Moulin Rouge
Uma musica "Older Chests"
Um programa Friends
Uma mania Fechar portas
Uma profissão Actriz
Uma coisa importante Amor
Um sonho O palco
Um amor Os Meus.
Uma paixão Chocolate
Um desejo O que faço todas as noites á "star light, star bright"
Adoro Demonstrações de carinho
Odeio Banana
Amigos Os realmente importantes
Um lugar A ponte
Uma cidade Sidney e Londres
Uma peça de roupa Vestido
Um defeito Orgulho
Uma virtude .
Um doce Gomas
Uma frase «gosto tanto de ti»


Passo o meme aos blogs:
Coração em Demasia
Dancemos no Mundo
Melodias do Coração
Expressividades
Como uma apostrofe


Espero que gostem :)

quarta-feira, 25 de março de 2009

love yourself.

Endireita as costas.
Vesticaliza o pescoço.
Pára de comer.
Não respires com a boca aberta.
Olha a direito.
Olha para essa pele seca.
Não fales tão alto.
Não vais usar isso pois não?
Cortas-te o cabelo?
Não sonhes alto demais.
Por este andar, nunca mais fazes isso.
Tens de te aplicar mais.




Learn to love yourself?

quarta-feira, 18 de março de 2009

Not I.

Olhou para mim com o olhar que lhe denunciava a infinita experiência que tinha por cima de mim e senti-me despida, como me sentia sempre que se sentava e teimava em ter comigo, "aquelas conversas". Nesses momentos eu tinha de parar, despir-me de todas defesas e ouvir o que me dizia. "É difícil primir o botão off. Se calhar é difícil até descobri-lo e esqueces-te que o tens."
Apresentou-me os factos, muito concretos, que apoiavam a sua opinião como num texto da parte III, cuidadosamente estruturado com argumentos e exemplos claros. Ouvi, engoli, e os sentimentos transbordaram quando os olhos já não aguentavam mais o turbilhão de sentimentos.
Ali estava ele, o meu amigo que sabia tanto mais que eu a fazer-me fazer a decisão mais difícil da minha vida e eu com vontade de lhe dizer que não, eu sabia mais que ele, tinha de saber, é o meu talento, a minha "estrelinha da sorte".
-"Esta é a minha opinião. A decisão é tua. Vou-te apoiar em qualquer decisão que tomes". Isto não estava no contrato de fazer 18 anos.

quarta-feira, 11 de março de 2009

Caos.

Tudo naquela noite tinha sido a perfeição. O cheiro a maresia no ar, o céu estrelado, o restaurante com todo o ambiente hollywoodesco, o olhar dele nela, só nela, como se todos os movimentos fossem propositados, desenhados para uma fotografia que não estava a ser tirada.
Vinham a dançar (literalmente) quase sem pisar o chão ao som do coração e das gargalhadas despreocupadas soltas nos longos cabelos loiros dela. O seu peito não podia estar mais cheio de amor, não havia, não podia haver no mundo momento mais feliz que aquele. Sabes, desde que estou contigo, sinto que é mais fácil lidar com a vida. É mais fácil tão mais fácil quando estamos acompanhados. Os olhos dele desviam-se, Também tenho sido muito feliz neste ano que passou... Oh, sim, foi á um ano! (Porque terá ele desviado os olhos?) E parece já uma eternidade! Lembras-te de quando nos conhecemos? Parecia um filme de Hollywood! Sentiu o peito dele contra o seu e só faltava o clássico levantar de pé, quaL princesa Disney... Meu amor, não vejo a vida sem ti, és tudo para mim. O meu sol, a minha noite de estrelas. Porque se afasta ele? Porque não olha para mim? Quando vejo as horas e o dia a acabar sinto que tudo vai ser diferente quando te encontrar, no sossego da nossa noite. Sinto-o a fugir. Não está comigo, olha a volta como se procurasse alguma coisa. O que procuras?...Sinto-te longe. Mas estou aqui, perto de ti. Dá-me as mãos. Já o vejo, está aqui, mesmo ao meu lado. Não há razão para preocupações. (O peito respira)Deixo-me mergulhar nos olhos dele. Gosto dos teus olhos à noite. Gosto sempre de ti Gosto de amar-te. Ele inspira e aproxima-se mais...e mais... Tudo é tão mais fácil contigo. Tao puro, tão feliz, tão calmo. Vives dento de mim, na minha pele. Vives em mim Carla. É difícil imaginar um dia sem ti. Oh Luís, se tu soubesses como me tens, como sou tua sem restrições. Encho-me do seu amor e só quero gritar, rodopiar, voar, mostrar ao mundo que o amo, que sou feliz, com toda a intensidade da felicidade que todos procuram e só eu encontrei. Mas vamos ser sempre assim. Não vejo a vida sem ti!
Carla, senta-te aqui, preciso de falar contigo.
Que se passa Luís, estas bem?
Sim, sim... Porque é que não consigo ouvir o teu coração a bater? Porque é que me desta a noite mais perfeita da minha vida e agora te recusas finaliza-la como devia ser? Porque é que me estas a estragar o conto de fadas? Porque é que não falas, não me contas, não me explicas e ficas aí sentado a ver-me sofrer som saber porquê? Porque é que estas a levar o meu amor? Para onde é que o estas a levar? Não é justo me tirares o que sempre me deste tão facilmente. Não é justo que tu saibas o porquê da minha dor e eu não. O que é que eu fiz de mal?
A empresa vai para Moscovo e convidaram-me para dirigi-la. São três anos sem abandono do local.
"Felicidade
Solidão
Dor e paixão.
Querem saber?"
Caos - O musical.

quinta-feira, 5 de março de 2009

Monólogos do Coração (com chá a acompanhar)

Entrei no café do costume que nunca foi dos meus preferidos mas servia para o efeito. Vinha com a conversa ensaiada por cima de acordes de Bon Iver e Amélie e o medo preso em todos os músculos do corpo, até nas cordas vocais. Pedi o chá de cidreira por ser o mais doce para amaciar o momento amargo que pressentia e sentei-me a olhar a rua e a esperar. E a esperar. E a esperar. As palavras fervilhavam-me no peito e na barriga e só pensava que te ias esquecer, mais uma vez. Apareces-te, com cara de sono e dez eternos minutos atrasado. Não interessa, let's get to business.

...

«Não tens novidades? ...Sim, estamos a ficar velhos...Pois é...Chegou o momento, os olhos já não escondem mais a ansiedade ... Tenho uma novidade que é mais um problema. Os olhos não conseguem descolar do chá e eu não os obrigo. Apercebi-me que estou apaixonada por ti o coração a bater mais depressa e eu não queria. Porque tu és a pessoa mais estranha que conheço e eu não sei lidar contigo, com a tua ausência de pessoa, com o que tu não transmites. Mas gosto de ti. Sinto a tua silhueta a olhar a volta, confuso. Estas a sair da tua zona de conforto. E não sei muito bem como lidar com isto, mas concluí que se não te tiver, que seja porque não queres e não porque não sabias. a minha visão começa a ficar turva e eu só espero que seja do chá e tu não repares. Só sei que precisava de te dizer isto para ficar com a consciência tranquila, para poder estar mesmo bem, mesmo feliz. Sinto-te confuso, fora de ti, a tentares agarrar-te ao que ainda tens a tua volta que faça sentido. Por favor, diz qualquer coisa! Eu ganhei coragem para te dizer isto, reage!»


« Não sei o que te dizer. Agora estou mais estranho do que o normal.»


Olhas a volta como se te tivesse tirado a tábua de salvação quando a única coisa que te fiz foi mostrar-te o meu coração. Pelo menos eu já estou bem.

«Vamos para a aula. »

terça-feira, 3 de março de 2009

Quinto Império

Tive todo o conforto das 3 familias ali, no sub-solo do lar e senti-me em mim. O poder (também proporcionado pelos tacões e vestido de Cinderela) de ser capaz de alcançar tudo (porque afinal, só agora estou a começar) encheu-me a alma de uma segurança que não é minha (sempre tive mais facilidade em olhar para o meu lado negro).
Portanto, dia seguinte, fora com as tuas fotografias, (já disse que Não and who the hell can say forever?) momentos nossos que ficaram gravadas mas nao necessariamente numa pasta com o teu nome. Basta ficarem como imagem desfocada, com muito photoshop, para esconder as partes menos bonitas. Não foi tudo, não te preocupes. É que só agora começo a aceitar-te como amigo e a tirar o luto pelo amante. Afinal não me conhecias assim tão bem, lover.
Agora preparo-me para outro luta. Uma luta muito maior e (tão) melhor do que fazer delete em parte de ti. Uma luta que exige tudo de mim, a minha alma, o meu corpo, a minha mente, a minha voz e, principalmente, toda a minha energia.
E vou conseguir...


Não caíram serpentinas do céu nem a carta me veio ás mãos (caramba, conduzir não é assim tão fácil) mas posso dizer, com toda a sinceridade que me sinto muito, muito mais próxima do tão aclamado Quinto Império.
 

Letras e Tons | Creative Commons Attribution- Noncommercial License | Dandy Dandilion Designed by Simply Fabulous Blogger Templates