domingo, 31 de janeiro de 2010

One way love.

Existe um rapaz na minha vida que não podia ser mais diferente do que eu se quisesse. Foi a minha paixão de infância mas acho que ate nessa altura a única coisa que tínhamos em comum era a data de nascimento.
Esse rapaz não sabe muito sobre mim mas eu sei tudo sobre ele. Conheço-lhe cada pormenor da alma que ele julga não ter e analiso-lhe os silêncios que ele me da como resposta as perguntas que lhe faço.
Este rapaz não me ama, não me conhece...mas precisa de mim. Porque se não me tiver, quem e lhe vai ler o silencio que lhe passa na alma? Quem lhe vai dizer para se levantar e viver?
Não, este rapaz não me ama nem me conheçe. Mas eu conheço-o e amo-o num amor muito único que não se alimenta de mais do que de dezoito anos de cumplicidade muda.

2 rascunhos alheios:

Davie disse...

eu tenho essa obsessão e esta é apenas uma fase na minha vida. espero.
Como está a correr a tua vida em Londres? :D

Qel disse...

amor platónico, é o teu "deus grego" :p *

 

Letras e Tons | Creative Commons Attribution- Noncommercial License | Dandy Dandilion Designed by Simply Fabulous Blogger Templates